Seguir por e-mail

quinta-feira, 24 de março de 2011

Uma dessas hilárias DRs entre pai e filha

Um pai entrou no quarto da sua filha e encontrou uma carta sobre a cama que dizia o seguinte:

“Queridos pais, Com muita pena sou obrigada a confessar que fugi com o meu namorado. Encontrei o amor da minha vida! Estou absolutamente fascinada com os seus piercings, cicatrizes e tatuagens. Mas não é só, estou grávida de gêmeos… Aprendi também que a maconha e a cocaína não fazem mal a ninguém. Só rezo para que a Ciência encontre a cura da AIDS, o Joaquim merece. Não se preocupem com o dinheiro, o Joaquim conseguiu que eu entrasse em um filme com uns amigos: posso ganhar até R$ 50,00 a hora! Se for com mais de três homens são R$ 200,00! E se entrar o pastor alemão do Joaquim aumenta para R$ 300,00! Mãe, não se preocupe… Já tenho 15 anos e sei cuidar de mim mesma. Com muito carinho, Silvinha.”
PS: Pai, é uma brincadeira! Estou vendo televisão na casa da vizinha. Eu só quis mostrar que há coisas piores do que as minhas notas…

Resposta de pai:
“Entreguei a carta para tua mãe ler e ela teve um AVC. Ela está internada no CTI, entre a vida e a morte. Por causa disso e a conselho dos meus advogados, você foi retirada do testamento. Todas as coisas do teu quarto foram doadas e também mudamos a fechadura da nossa casa. Não tente usar o cartão de débito, porque a conta já foi cancelada. Cancelamos também seu celular. Demos também a tua coleção de CDs para sua irmã. Podes começar também a pensar em trabalhar. Com a tua idade e com esse corpinho estou certo que trabalho não vai faltar, apesar da concorrência das profissionais. Enfim, espero que seja muito feliz na tua nova vida. Seu Pai.”
PS: Filha querida, claro que é tudo uma brincadeira. A tua mãe está aqui comigo vendo novela. Só queríamos mostrar a você que há coisas bem piores que passar as próximas 3  semanas sem sair de casa, sem ir ao shopping, sem internet e sem ver televisão por causa das tuas notas e dessa tua brincadeira de merda…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vou adorar saber o que achou, comente!