Seguir por e-mail

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Amor à Primeira Vista?!?!

http://paraservirtuosa.blogspot.com/
Na enquete do mês de maio, questionei se as pessoas acreditam em amor a primeira vista. 15 pessoas participaram e 7 delas (46%) acreditam porque já viveram isso; 3 delas (20%) acreditam porque conhecem pessoas que já viveram um amor assim; 2 delas (13%) acreditam apesar de nunca terem vivido e nem conhecerem pessoas que viveram; 2 delas (13%) não acreditam apesar da pessoas dizerem que viveram; e 1 delas (6%) não acredita porque nunca aconteceu com ela.

Isso me mostra que a maioria das pessoas acreditam em Amor a Primeira Vista de alguma forma, mas será que ele é possível?

Acredito que sim, mas não sei se chamaria de Amor, quem sabe Paixão à Primeira Vista! Porque o Amor na sua forma "comum" me parece calmo, seguro, baseado na confiança, no conhecimento do outro, é construído com a convivência. Já o Amor/Paixão à Primeira Vista se apresenta puramente sensitível, químico, magnético, não é racional, não é lógico, é intuitivo, imaginário, fantasioso. É um sentimento baseado numa impressão que o outro nos passa, em algo que nos atrái demais, num conjunto do que queremos: beleza, cheiro, gestos, comportamentos. É como se o outro enviasse uma mensagem diretamente ao nosso coração: Eu sou o amor da sua vida! Geralmente ele acontece de maneiras e encontros inusitados, como se tudo conspirasse para esse sentimento.

Nem sempre esse Amor/Paixão à Primeira Vista é correspondido, mas quando acontece a sensação que se tem é de estar vivendo um "conto de fadas". Parece que a qualquer momento a fada madrinha lhe realizará o desejo de ficar com o outro para sempre. Mas, como todo "conto de fadas", até chegar ao grande "final feliz", muita coisa aparece pelo caminho, a princesa pode ser uma gata borralheira, o príncipe pode virar sapo, bruxas, madrastas, feitiços... não é nada fácil!!! Então, nesse turbilhão de emoções e acontecimentos o Amor/Paixão à Primeira Vista ou se tranforma em Amor de verdade, que perdoa, entende, aceita as diferenças, admira o outro como ele é; ou se transforma numa doente obsessão por uma "pessoa" que só existia na imaginação, no primeiro olhar, na primeira impressão; ou ainda se acaba da mesma maneira que iniciou, num "estalar de dedos".

Muitos de nós já viveu esse amor, talvez não demos a ele certo "valor", talvez não o percebemos como um Amor/Paixão à Primeira Vista porque não teve todo o "glamur", "estrelinhas", "suar das mãos", como muitos relatam ter acontecido. As vezes somos racionais demais para dar importância a um "bater diferenciado" do coração e então, não damos chance desse "amor" acontecer.

Muitos ainda irão viver isso e outros nunca saberão qual é a sensação, mas uma coisa é certa, a curiosidade dele ser possível vai fazer muitos ainda refletirem sobre ele!!!

E ai, Amor à Primeira Vista?!?!

Amor à Primeira Vistar - Jorge Aragão